Oops, looks like the page is lost.

This is not a fault, just an accident that was not intentional.

Educação

Sedec vai adotar boletim eletrônico e abrir 15 unidades educacionais em 2021

A abertura de 13 novos Centros de Referência em Educação Infantil (Creis) e dois Centros de Educação Integral (CEIs); a implantação de boletim eletrônico na rede municipal de ensino; e da escola cívico-militar são alguns dos planos da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) para 2021. Isso foi o que garantiu a chefe de gabinete da pasta, Kaline Barbosa, durante a audiência pública remota, em que vereadores de João Pessoa e gestores municipais, debateram a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano que vem. 

“Continuaremos focados no desenvolvimento de nossos estudantes com a continuação de vários programas pedagógicos existentes, alguns de cunho federal. Vamos prosseguir com atividades do projeto ‘Geração Conectada’; prevenção às drogas e à violência; educação para o trânsito; ‘Cinema na Escola’; bandas marciais; cordel em sala de aula; e pretendemos implantar, ano que vem, o projeto ‘Tempo de Aprender’ e a escola cívico-militar”, adiantou Kaline Barbosa. 

Segundo a chefia de gabinete da Sedec, a previsão é de que a Capital ganhe mais 13 Creis, em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), além de dois novos Centros de Educação Integral (CEIs), um no bairro de Mandacaru e o outro em Gramame. “Sobre os 13 novos Creis, já está tudo acordado com a Secretaria de Planejamento (Seplan) e só falta executar. A respeito dos CEIs, entregaremos ainda neste ano a primeira e a segunda fase do CEI de Mangabeira VII”, acrescentou. 

Conforme explanou Kaline Barbosa, ainda está prevista a implantação do boletim eletrônico escolar; a climatização, reforma e manutenção das unidades educacionais; a continuidade de ações de apoio ao estudante; além da ampliação do número de vagas em toda a rede. “O objetivo é que todas as escolas sejam climatizadas. Além isso, daremos andamento às ações de incentivo à capacitação docente, com garantia do piso nacional do magistério; além de manter e ampliar, de acordo com a demanda, os profissionais cuidadores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras)”, assegurou a representante da Sedec. 

“O Boletim Eletrônico é um projeto que acompanha a evolução do município de forma a possibilitar um melhor acompanhamento dos alunos pelos seus responsáveis, além de tornar o documento mais acessível com o mecanismo de disponibilização online. Outra questão essencial é a oferta de tablets na Educação, principalmente neste momento de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em que se aumenta a demanda por aulas na modalidade de Ensino à Distância (EAD)”, evidenciou Humberto Pontes (PV). 

Para Thiago Lucena (PRTB), é importante que a Sedec considere inserir não só a Robótica nos seus conteúdos programáticos em sala de aula, mas também temas voltados à linguagem e à programação computacional. “Estudantes na modalidade de aprendizes poderiam sair da escola com o conhecimento em linguagem e programação que o mercado exige. Se já não houver a proposta, podemos inserir emendas na LDO 2021 incluindo essa demanda”, sugeriu o parlamentar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Botão Voltar ao topo