Oops, looks like the page is lost.

This is not a fault, just an accident that was not intentional.

Educação

Conselheiro da OAB apresenta relatório do trabalho realizado no CNJ

O conselheiro federal Marcos Vinícius Jardim Rodrigues, atualmente ocupante de uma das cadeiras da OAB no Conselho Nacional de Justiça, divulgou nesta quinta-feira um relatório completo e detalhando de sua atuação neste primeiro ano de mandato. Segundo ele, a publicação tem por objetivo realizar uma prestação de contas para a advocacia, já que sua tarefa é representá-la no CNJ. Segundo dados do CNJ em números, o representante da OAB possui o maior índice de atendimento à demanda (IAD) do conselho, com 177 pontos.

“Logo no início do nosso mandato, realizamos um levantamento criterioso dos processos do gabinete, estabelecendo diretrizes, entre elas, de julgar os processos mais antigos e dar célere andamento aos disciplinares. Além disso, diagnosticamos os principais temas levados ao CNJ pela advocacia, de modo a fomentar o debate sobre esses assuntos e a melhoria da relação entre o judiciário e advocacia”, disse Rodrigues ao comentar o relatório.

No primeiro ano no CNJ, o conselheiro da OAB participou de 123 sessões plenárias, das quais 37 ordinárias, seis extraordinárias, 36 virtuais e 44 virtuais extraordinárias. Nesse período, foram distribuídos 176 processo e arquivados 183. Rodrigues afirmou que o documento foi produzido com recursos próprios e que, além de prestar contas, busca estimular a advocacia a participar com sugestões e demandas que possam contribuir com a melhoria dos serviços por ele prestados no CNJ.

“Convido as advogadas e os advogados a participarem da nossa gestão, respondendo ao formulário que consta da última página do nosso relatório, de modo a aprimorar nossos serviços”, declarou ele. Confira aqui a íntegra do relatório divulgado pelo conselheiro.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Botão Voltar ao topo