No Results Found

The page you requested could not be found. Try refining your search, or use the navigation above to locate the post.

Cotidiano

Eventos com até 300 pessoas só podem ocorrer após análise da Vigilância Sanitária

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, baixou o Decreto nº 4.527, de 20 de novembro de 2020 com um novo nível de restrição para eventos até 300 pessoas em Campina Grande: só poderão ser realizados após análise técnica da Vigilância Sanitária do Município. Segundo o Decreto, o órgão, após criteriosa vistoria, emitirá autorização com entrega dos protocolos sanitários a serem seguidos. O Decreto ainda estabelece ainda que fica terminantemente proibida a venda individual dos ingressos, mas permitida a comercialização de mesas para fins de controle do distanciamento social. Em caso de descumprimento, a Vigilância Sanitária lacrará o estabelecimento comercial, sem prejuízo de instauração de procedimento administrativo visando a cassação do alvará de funcionamento e comunicação imediata a autoridade policial para apuração da conduta do art. 268, do Código Penal brasileiro. Segundo este artigo, é tipificado como crime “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. A pena prevista é detenção, de um mês a um ano, e multa. O texto do Decreto lembra que a Comissão de Avaliação de Convivência do COVID-19, criada pelo Decreto Municipal nº 4.501 de 13 de agosto de 2020, recomendou uma abertura gradual dos eventos de massa ocorridos em locais destinados a esta atividade, bem como a possibilidade de autorização para eventos de até 300 pessoas em locais que acomodem pequeno público e permita o devido distanciamento social. Lembra ainda o documento que boa parte dos empreendimentos comerciais de Campina Grande já funcionam dentro dos critérios técnicos de desinfecção estabelecidos nos sucessivos decretos municipais com a fiscalização intermitente do Procon Municipal e dos Agentes de Vigilância Sanitária Municipal. Para o prefeito Romero Rodrigues, é perfeitamente compreensível a preocupação do Ministério Público e de outros segmentos da sociedade em relação a eventos que podem gerar aglomerações. Por isso, ele ratifica que, da parte da Prefeitura, haverá sempre a iniciativa de cumprir os protocolos elementares em relação às precauções das pessoas nos eventos da cidade.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Botão Voltar ao topo